Papos Diversos

Brinquedo é coisa séria

Pessoal,  acabei de ler algo muito interessante do Professor Carlos Nadalim, sobre os brinquedos  das crianças. Já tinha recebido no e-mail a notificação sobre a publicação desse texto, lá no blog dele, mas ainda não tinha conseguido um tempo pra ler. Então, me alegrei ao encontrar mais uma boa referência sobre brinquedos reciclados!  Isso mesmo, aqueles que fazemos em casa com as crianças a partir de material que, normalmente, iria pro lixão! Quando recebi o título do artigo dele não imaginei que falaria a esse respeito, por isso, me alegrei por constatar mais uma vez que esse lance de fazer os brinquedos em casa é uma idéia bacana e dá bons frutos.

Lá na página, onde posto nossos experimentos aqui em casa com confecção de brinquedos reciclados, comentei alguns dos aspectos positivos que eu conhecia sobre essa prática, focando, principalmente, no fortalecimento do nosso vínculo com os filhos pela interação proporcionada. Mas existem muitas outras vantagens e o Prof. Carlos, no decorrer do artigo dele, toca num desses pontos positivos.

Sem mais delongas, copio, abaixo, um trechinho deste artigo que pode ser lido, na íntegra, lá no blog Como Educar Seus Filhos.

Vejam que legal ele pontuou:

“...O mercado está abarrotado de opções de entretenimento vazio que destroem a imaginação das crianças e as fazem perder um tempo que seria melhor investido em brincadeiras de verdade, ou seja, em brincadeiras nas quais elas aprendem algo. E para aprender algo não é preciso de um “brinquedo educativo” ou de um “brinquedo que ensina”, bastam brincadeiras como esconde-esconde, batalha naval, rouba-bandeira, bola de gude…”

“…Através das brincadeiras e jogos, elas aprendem a respeitar regras, a esperar por sua vez, treinam a memória e a concentração, aprendem a resolver problemas, muitas vezes exercitam também o corpo e desenvolvem habilidades motoras. Ou seja, embora proporcione diversão, brincadeira é coisa muito séria.

Já as crianças que têm brinquedos demais tendem a crescer sem dar valor ao que têm. Valoriza-se muito mais aquilo que se obtém com algum esforço – por essa razão, é muito recomendável que as crianças, juntamente com os pais, façam alguns brinquedos por conta própria(grifo meu). Dando-lhes muitos brinquedos, permitimos também que entrem prematuramente no jogo do consumismo e que desenvolvam a mentalidade equivocada de que, para ser feliz e ser aceito socialmente, é preciso ter tudo o que os seus pares têm. Quando forem adolescentes, sofrerão por não ter as roupas da moda, o celular mais moderno… Quando adultas, quererão o carro do ano e férias nos destinos mais procurados, do contrário, entrarão em depressão. Outro risco é crescerem pensando que tudo é descartável: quebro um brinquedo, ganho outro.”

Legal, né? Faz a gente pensar um pouco mais. Aqui tem só um pedacinho do artigo. Não deixem de visitar página dele e ler por completo. Não posso copiar tudo aqui por questões de direitos autorais.

Além deste artigo, lá tem muita dica útil! E como não obtive autorização a para linkar aqui no blog direto pro blog dele, deixo o endereço pra vcs:

http://www.comoeducarseusfilhos. com.br

Anúncios

Deixe um comentário! Sua opinião é importante para manter o blog interessante!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s