Parada Literária

Pais brilhantes. Professores fascinantes¹

O brilhante Dr Augusto Cury nos presenteia com esta obra que de tão suave chega a ser poética. O livro “Pais brilhantes. Professores fascinantes” é um manual de relacionamento pais e filhos, trazendo ideias inovadoras no campo da educação, rompendo paradigmas e apontando para a possibilidade alentadora de um cenário familiar pacífico e harmonioso.

A seguir, alguns trechos desta maravilhosa obra que podem influenciar positivamente o clima familiar em sua casa.

___________________________________________________________________________________________

“Bons pais corrigem falhas, pais brilhantes ensinam os filhos a pensar. Entre corrigir erros e ensinar a pensar existem mais mistérios do que imagina nossa vã psicologia.

Não seja um perito em criticar comportamentos inadequados, seja um perito em fazer seus filhos refletirem. As velhas broncas e os conhecidos sermões definitivamente não funcionam, só desgastam a relação.

Quando você abre a boca para repetir as mesmas coisas, detona um gatilho inconsciente que abre determinados arquivos da memória que contêm as velhas críticas. Seus filhos já saberão tudo o que você vai dizer. Eles se armarão e se defenderão. Consequentemente, o que você disser não ecoará dentro deles, não gerará um momento educacional. Esse processo é inconsciente.

Não insista em repetir as mesmas coisas para os mesmos erros, para as mesmas teimosias. Às vezes insistimos anos a fio dizendo as mesmas coisas, e os jovens continuam repetindo as mesmas falhas. Eles são teimosos e nós, estúpidos. Educar não é repetir palavras, é criar odeias, é encantar. Os mesmos erros merecem novas atitudes.

Os computadores são pobres engenhocas comparadas à inteligência de qualquer criança, mesmo das crianças especiais. Mas insistimos em educar nossos filhos como se fossem aparelhos lógicos que precisa apenas segui rum manual de regras. Cada jovem é um mundo a ser explorado.

Pais brilhantes conhecem o funcionamento da mente para educar melhor. Eles têm consciência de que precisa ganhar primeiro o território da emoção para depois ganhar o anfiteatro dos pensamentos e, em último lugar, conquistar os solos conscientes e inconscientes da memória, que é caixa de segredos da personalidade. Eles surpreendem a emoção com gestos ímpares. Dessa forma, geram fantásticos momentos educacionais.

Os pais podem ler durante décadas minha teoria, as ideias de Piaget, a psicanálise de Freud, as inteligências múltiplas de Gardner, a filosofia de Platão, mas, se não conseguirem encantar, ensinar a pensar e conquistar o armazém da memória dos seus filhos, nenhum estudo terá aplicabilidade e validade.

Surpreender os filhos é dizer coisas que eles não esperam, reagir de modo diferente dos seus erros, superar as suas expectativas.

Se você quiser causar um impacto enorme no universo emocional e racional dos seus filhos, use de criatividade e sinceridade…. Entretanto, não é apenas com um gesto que você garantirá a conquista, mas através de uma pauta de vida.

Se você educa a inteligência emocional dos seus filhos com elogios quando eles esperam uma bronca (Goleman, 1996), com um encorajamento quando eles esperam uma reação agressiva, com uma atitude afetuosa quando eles esperam um ataque de raiva, eles se encantarão e registrarão você com grandeza. Os pais se tornarão, assim, agentes de mudanças.”

1 – CURY, Augusto. Pais brilhantes. Professores fascinantes. Rio de Janeiro: Sextante, 2008. Pág. 25 a 28.

Anúncios

Deixe um comentário! Sua opinião é importante para manter o blog interessante!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s