Educação Domiciliar, Geral, Papos Diversos

Primeiro lugar: trabalho ou filhos?

Interessantíssima a narrativa desse jovem e nos dá muito em que pensar. Muitas considerações a fazer, sem dúvida. Há muitas famílias (talvez a maioria em nosso país) onde essa decisão de abandonar o trabalho não é possível para a mãe. O que não invalida a absoluta realidade de que nossa presença em casa tem valor inestimável e inesquecível para os filhos. O fato é que estamos tão acostumados a correr atrás da própria cauda que deixamos de pensar. O que estamos fazendo com nossos dias? Para onde eles estão indo? Como estamos passando pela vida? O que é realmente importante? Do que não dá mesmo para abrir mão? Apesar da realidade antes mencionada, tenho certeza que se fizéssemos essas reflexões com sinceridade ficaríamos surpresos. E, certamente, teríamos outra sociedade. Mas não dá pra parar de trabalhar! A grana já não dá pra nada trabalhando…! Usemos de criatividade! É por uma causa nobre. Quem não gostaria de ouvir de um filho um relato semelhante? E isso é o mínimo. Existem incontáveis benefícios desse contato e desse tempo de qualidade passado em família, tempo junto planejado de forma intencional. Sejamos criativos! Perdemos o hábito de pensar. Não temos tempo pra isso! Mas vejo o quanto podemos estar perdendo da vida como ela deveria ser. Então vale a pena o esforço. Há meios. Não dá pra citar nada aqui porque cada família é singular. O apelo que junto ao depoimento desse jovem é: vamos parar de correr um pouco, respirar, olhar em volta e pensar. O que eu posso fazer hoje para passar mais 15 minutos por dia, que seja, junto do meu filho, com minha família? Vamos lá, coragem! Vai se surpreender!

Educação Domiciliar

Menino sozinho.jpg

Por Gabriel Santos (14 anos)

Quando estudava na escola, eu e meus colegas conversávamos sobre o tempo que passávamos com as nossas famílias e a união que tínhamos com elas. Uns falavam que preferiam ficar a sós, assistindo TV ou jogando videogame. Outros falavam que os pais sempre ficavam fora trabalhando. E alguns falavam que os pais passavam o dia inteiro na frente do computador ou do celular, marcando compromissos, estudando, conversando ou resolvendo contas. Mas quando falei que eu e minha família tentávamos ficar ao máximo juntos e que tentávamos ter as refeições juntos todos os dias, eles ficaram espantados: “O quê?! Seus pais tem tempo para você?”

Nos dias de hoje, o trabalho tem sido o principal objetivo na vida das pessoas. Eles chegam a tomar o lugar do tempo da comunhão da família. A sociedade tem falado que é obrigatório fazer o mestrado e o doutorado e…

Ver o post original 189 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário! Sua opinião é importante para manter o blog interessante!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s