Brincando de Reciclar, Educação Domiciliar, Papos Diversos

Mapa do bairro

Muito bem, finalmente, depois de muito tempo, temos uma publicação em Brincando de Reciclar! Peço perdão pela demora aos acompanhantes do blog que curtem esse tema. A vida de uma criança envolve tantas coisas e todas tão interessantes que, às vezes, fica difícil manter o foco em uma única coisa.

Hoje, não trago exatamente um brinquedo reciclado, mas uma criação divertida feita em casa, com alguma colaboração do pequeno. Crianças um pouco maiores podem aproveitar mais a fase de criação mas, para os pequenos de 3 anos em média, o mapa pronto é pura diversão!

O que fizemos: numa folha de papel kraft risquei uma pista cheia de curvas, idas e vindas. Recortei e colei, de revistas, fotos de construções diversas: casas, prédios isolados, condomínios, sorveteria, igreja, parque. Colei umas árvores e uma foto do mar com um cruzeiro. Ainda, com caixas de sabonete, iguais às do trem de caixinha, fiz a escola de Dan numa extremidade da folha e nosso prédio na outra ponta. Consegui uma imagem da logomarca da escola em uma propaganda de revista e colei na caixinha. Também escrevi com giz de cera, direto sobre o kraft, o nome da escola e o nome do nosso prédio, junto às respectivas caixinhas de sabonete. Chamei ele para trilhar a pista com seus carrinhos e pronto! Estava feita a brincadeira! Ele continua curtindo depois de mais de uma semana que fizemos. E brinca de várias formas – anda por cima, aposta corrida com os carros, fantasia historinhas, desenha tudo, enfim, livre para desfrutar e assimilar do jeito que a imaginação mandar. Sim, porque acredito que na brincadeira livre e espontânea, curiosidades naturais surgem, dando origem a diferentes experimentos por parte da criança, que tem melhor assimilação daquilo que, por si, só descobriu. Detalhe: a idéia desse mapa nasceu das brincadeiras dele. Isso mesmo. Observando a forma como ele vinha usando a imaginação ultimamente, as interações que criava com seus brinquedinhos, as historinhas que criava, fazendo justamente essa referência do deslocamento de um lugar ao outro.

Agora, quanto ao “mapa” em si, tive um professor de Cartografia, chamado Cosme, que me daria nota abaixo de zero, se isso fosse possível. Mas quis fazer assim, bem simples mesmo, porque achei que seria o suficiente para a diversão dele, na idade em que está. Além do mais, ele estava o tempo inteiro participando do projeto e “me ajudando”, o que me obrigou a ser bem prática. E essa é a idéia principal do brincar de reciclar – fazer e se divertir junto, sem tanta preocupação com a perfeição do projeto, ou seja, qualquer pessoa pode fazer algum brinquedo reciclado para diversão em família, mesmo que no possua nenhum talento para artes. Mas você pode usar sua imaginação e habilidades para construir algo mais elaborado se desejar e, principalmente, se seu filho tiver idade para acompanhar. Penso em fazer novamente daqui há algum tempo, com ele um pouco maior.

Outra coisa é que mesmo estando na pré-escola a criança pode, e deve mesmo, ter esse tipo de experiência de de brincadeira e aprendizado em seu lar. Normalmente nos preocupamos muito com isso antes da escola e depois relaxamos mas, a verdade é que a criança aprende o tempo todo e podemos aproveitar, naturalmente, as oportunidades, sem forçar a barra e sem sobrecarga. O aprendizado, neste contexto (e não só neste), deve ser prazeroso e espontâneo. Mais uma vez recorro a Augusto Cury: “A intensidade da emoção determina a qualidade do registro.” Aquilo que é melhor vivenciado é melhor internalizado.

Abaixo, algumas fotos para você perceber a simplicidade dessa brincadeira:

Agora é sua vez!

Observe as brincadeiras de seu filho e se aventure num brinquedo feito por vocês!

Anúncios
Brincando de Reciclar

Tobogã de caixa de papelão

Oi pessoal!

Tem tempo que não publico nada sobre brinquedos reciclados, né. Pois bem, demos uma pausa mesmo nessa brincadeira e estávamos desenvolvendo outras habilidades do mocinho. Mas, nem por isso os brinquedos improvisados deixaram de fazer parte de nossa diversão! E tem uma coisinha que tem feito muito sucesso por aqui há um tempo. Um tobogã de caixa de papelão! Não chega a ser um brinquedo reciclado do tipo daqueles primeiros – o trem de caixinha,  o caminhao de caixa de papelão, o túnel de gato -, porque não chegamos a construir nada, mas segue o mesmo princípio: brinquedo feito de material descartável.

Aproveitamos um morrinho ao lado da quadra de futebol perto de casa e uma caixa de papelão. Na primeira versão abrimos, as laterais da caixa de forma que ficasse como uma esteira. Agora estamos experimentando usar a caixa fechada, com só uma das laterais abertas. Pronto! Brinquedo feito. Subimos o morro, sentamos no papelão e….uhuuu!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Consiga um morro e um papelão e já tem seu tobogã! A única coisa que você vai precisar, além desse material, é vontade de se divertir. Encontre a criança aí dentro de você e solte ela pra brincar com seu filho!

Você comeca achando que está apenas entretendo o pequeno e acaba se divertindo mais que ele. Na agitação dos nossos dias vai servir como um bom desestressante. Garantido!

 

 

Brincando de Reciclar

Túnel de gato

Vocês conhecem isso? Gatos adoram entrar e sair de lugares. Como já criei na faixa de uns 40 ao longo da vida, aprendi umas coisinhas com eles…hehe. Mas, agora, como criadora de meu filhinho, aprendi mais uma: crianças pequenas também adoram isso. Aliás, meu filho se parece demais com gatos!

Bem, tirei essa foto assim mesmo, sem fazer nenhum acabamento na caixa pra destacar que não é necessário ter nenhuma habilidade especial pra criar um brinquedo reciclado. Eu não tenho nenhuma habilidade com artesanato, como a foto deixa bem claro. Mas, nem por isso, meu filho deixou de curtir o brinquedinho novo e barato! No caso desse túnel de gato, como apelidei ele aqui em casa, o único requisito foi que ele ficasse seguro, por isso escolhemos caixas coladas, sem aqueles grampos.

Depois de ler algumas coisas e visitar alguns sites que dão dicas de como fazer brinquedos reciclados, comecei a enxergar brinquedos em potencial em cada embalagem vazia aqui de casa. Resultado: um pequeno depósito de cacarecos na área de serviço. Vez por outra vou lá, pego uma cola, tesoura e o que mais rolar e chamo meu filho pro tapete. A gente começa a fazer alguma coisa. Eu faço e ele bagunça tudo. Quando a batalha termina temos um novo brinquedo. E se não temos, ele já se divertiu no processo. E eu também. Fazer brinquedo reciclado é divertido, mexe com nossa criatividade, ativa a mente, relaxa, faz lembrar do jardim de infância (se é que alguém se lembra de alguma coisa rs). Ou seja, não é só a criança que se beneficia. A criança solta a imaginação, vê uma coisa nova surgir de restos de materiais. Ela curte ver a mãe sentada no chão brincando também. Conhece novas texturas, cores, possibilidades. Ele vai ver a mãe criando coisas, tendo ideias, se debatendo com algumas dificuldades, talvez até demonstrando sua inabilidade em fazer alguma coisa e seguindo a brincadeira junto com ele. E aí temos um ótimo momento de interação mãe e filho que ele irá guardar no baú das melhores lembranças da infância.

Vi muito brinquedo bacana nos blogs das meninas que manjam. Ficam lindos, eu compraria! É pura arte pra mim. Mas esta caixa prova que qualquer mãe pode fazer um brinquedo reciclado, mesmo as que são inabilidosas com essas coisas. Eis-me! Coloquei ela assim mesmo toda tosca pera incentivar minhas colegas de inabilidade a se aventurar. Pode não resultar num brinquedo que alguém compraria mas, tudo bem, seu objetivo não é esse. Não deixe esse medo do resultado final te intimidar e vá em frente. Ponha a mão na massa junto com seu filho. Só posso afirmar que a diversão é garantida.

Se alguém tiver curiosidade de saber como fizemos é só falar que conto com todos os detalhes.

Bjos!

20170618_201411

Brincando de Reciclar

Trem de caixinha de sabonete

Fizemos esse trenzinho com caixinhas de sabonete, papel crepom e cotonetes pra ligar os vagões. Eu pretendia até tentar dar uma incrementada mas o dono logo se apossou e foi brincar! Como eu disse, não precisa muito pra eles se divertirem.

Amarrei um pedaço de corda de varal e… voilá! Lá se foi ele com meu (meu?) trem!!

Depois eu descobri que aquele aramezinho que amarra saco de pão serviria melhor que os cotonetes pra unir os vagões. Mas tudo bem, fica pra próxima e já fica a dica pra você que vai fazer! 😉

Se quiser os detalhes é só pedir, tá!

20170621_211040

Bjos!

Brincando de Reciclar

Novos carrinhos reciclados

A produção de brinquedos reciclados andou meio parada aqui em casa esses dias mas, foi por uma boa causa. Investimos tempo em outras atividades juntos, como pintura e passeio ao zoológico. Eu comentei lá no insta sobre esse dia do zoo. É fantástico observar as reações da criança diante de animais vivos, e não na televisão ou computador. Minha infância foi bem repleta de bichos. A de meu filho já nem tanto, por mais que eu tente promover as oportunidades. Daí já se vê a diferença. Eu tive animais ao meu redor naturalmente quando criança. Mas isso é papo para outro post,  e longo.

Por falar em outro post, lembro que estou devendo alguns. Tenham paciência comigo que eu garanto que vão sair. Estão sendo preparados com cuidado e carinho.

Mas, indo ao que interessa neste post, nesse fim de semana a fábrica de brinquedos reciclados abriu as portas. E nasceram dois caminhões miniatura: um que é uma versão mini daquele grande que já postei aqui e um outro que pretendia, a princípio, ser tipo um utilitário. Na tentativa de experimentar uma nova idéia cometi um erro de projeto rsrs. Normal. Só cria quem se expõe, né. Então, acabou ficando com cara de caminhão também. Pretendo corrigir mas só no fim de semana.

Apresento, os carrinhos!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Eu gosto de fazer brinquedo rudimentar mesmo (não que eu saiba fazer de outra forma kkk) pra provar que qualquer pessoa pode brincar de reciclar fazendo brinquedos e que as crianças não exigem sofisticação para se divertir. Não procuro fazer grandes acabamentos nos brinquedos,  até porque seria impossível com Daniel na minha cola. E a proposta da brincadeira é essa mesmo: que ele esteja presente e participe de tudo, ainda que essa participação possa comprometer a conclusão da obra kkkk.

Boa diversão no seu projeto. Quando fizer, conta aqui como foi! Manda um relato pro meu e-mail: alinesantos.asg@gmail.com

Ou

Deixe sua experiência lá na página Fale comigo.

Bjos!